sexta-feira, 2 de novembro de 2012

FC Paços de Ferreira 1 - 0 Aves [Taça da Liga]

Será que existe necessidade de um jogo entre equipas de divisões profissionais ter de se disputar as 16:00H duma quarta feira, quando se poderia marcar o mesmo encontro para a noite por exemplo?


O Paços entrou em campo, com oito alterações no onze relativamente ao jogo em Aveiro, (vitória por 2-0, frente ao Beira-Mar), jogando preferencialmente com a bola pelo chão, como é já a tradição da equipa, o Paços consegui dominar o encontro por completo na primeira parte.


A única oportunidade do Aves em todo o encontro apareceu na sequência de um livre , aos 13 minutos, mas António Filipe defendeu para canto o corte defeituoso de um colega da defesa. 

O Paços acabaria por colocar a justiça no marcador apenas quatro minutos depois, em mais um lance individual de Hurtado, em que realiza um passe que coloca Josué isolado, «este na cara do golo» aproveitou para inaugurar o marcador. Mais uma vez Josué, que foi melhor jogador em campo, podia ter ampliado aos 41 minutos, mas Rui Faria negou-lhe o golo, como já antes tinha feito a Cohene numa enorme defesa do guarda redes do Aves.


A segunda parte fica marcada pela expulsão injusta de Cohene, por acumulação de amarelos no espaço de um minuto, repare-se que no segundo cartão amarelo, o defesa paraguaio, encolheu completamente a mão, mas a bola bateu no seu braço, o arbitro assistente que conseguiu fazer uma das piores arbitragens de que me lembro, transmitiu a indicação de que Cohene, teria jogado a bola com a mão propositadamente quando o mesmo, tentou retirar a mão, depois da injusta expulsão, um facto que obrigou o Paços de Ferreira a recuar, o Aves tentou chegar a igualdade mas sempre sem sucesso.


O jogo terminou com queixas, muitas queixas a arbitragem na segunda parte onde se viu uma verdadeira distribuição de amarelos, por vezes sem muito sentido, fica no entanto o registo de mais uma vitoria, e da passagem a próxima fase da Taça da Liga.


Sem comentários:

Enviar um comentário