terça-feira, 27 de novembro de 2012

Paços travado por uma trave e um arbitro!


Noite fria na Mata Real, onde se sofreu a bom sofrer como sempre o Paços foi fiel ao sue lema «Por Paços esforço e» bem quase vitoria, mas já lá iremos, e temos video.

O jogo começou com o Paços nos comandos aliás como é habito na Mata Real contra equipas do mesmo nível, Antunes na cobrança de um livre confirmou o porque de ser um dos melhores marcadores de bolas paradas do campeonato, um golão, e estava feito o 1-0, e a festa desenhava-se.


Mas por linhas muito tortas, o Marítimo consegue o empate livre cobrada por David Simão e Rafael Miranda a emendar para o fundo das redes de Cassio, que nada podia fazer, injusto, mas o futebol nunca foi justo.


O Paços continuou fiel as suas constantes trocas de bola, mesmo sem André Leão que saiu lesionado, a equipa foi fiel a si mesma, mas este Marítimo, provou que sabe defender, muitas dificuldades para penetrar no reduto do Marítimo, bem se notou a falta de Hurtado.

Ao intervalo, o resultado era injusto, mas nas bancadas da Mata Real, esperava-se o regresso em força e com golos, para os «castores».

No recomeço, duas equipas ainda em banho marinha, e num lance que caminha para a pior decisão que eu já vi na Mata Real, sim consegue ser mais assombroso que o golo fantasma do FC Porto, Danilo Dias mergulha completamente sem qualquer toque de Antunes para a «piscina» e penalty, escândalo, roubo!


David Simão fez o que lhe competia, o 2-1, Pedro Martins imediatamente baixou as linhas, o Marítimo ia começar apenas a defender e a apostar na perda de tempo, Paulo Fonseca mostrou que não tem medo e sacrificou a defesa, retira do campo Tiago Valente colocou Angulo e lançou Caetano para o lugar de Manel José, o Marítimo apenas se preocupava em defender, mas Luiz Carlos apanha uma bola a entrada da área e num pontapé de raiva faz o 2-2, empate injusto, porque o Paços tinha de vencer, e assim a equipa pensou os adeptos acreditaram e a obra quase foi feita, num livre, Vítor, assumiu a responsabilidade e rematou, para a bola bater com estrondo na trave.


O jogo terminou com um 2-2 injusto, que mostra em pleno a falta de estofo europeu do Marítimo, e um Paços que demonstra qualidade para terminar numa vaga europeia, assim o deixem pois, com arbitragens como estas será difícil, Olegário Benquerença, consegui ver o que minguem viu, um suposto toque de Antunes e assim fez o Paços falhar o assalto ao pódio. A partir de hoje também eu apoio árbitros internacionais em Portugal, porque com árbitros destes mais vale não jogar.

1 comentário:

  1. Caro Webmaster,

    Devido à qualidade do seu website, gostaríamos de lhe oferecer uma troca de links com o nosso portal: http://www.meusresultados.com.


    Antecipadamente gratos pela sua resposta, subscrevemo-nos,


    Atentamente,

    MeusResultados.com
    support@meusresultados.com

    ResponderEliminar